Concurso externo: 28 vagas: Lista final dos candidatos aprovados

O Ministério dos Negócios Estrangeiros divulgou, em 17 de junho de 2020, a abertura do concurso externo de ingresso para 28 lugares da categoria de adido de embaixada da carreira diplomática portuguesa.

Hoje, 23 de dezembro, foi publicada a lista de classificação final dos candidatos aprovados, até ao limite das 28 vagas postas a concurso, sendo os restantes ordenados alfabeticamente.
PUB

O ingresso na Carreira Diplomática realiza-se sempre pela categoria de adido de embaixada, mediante concurso de provas públicas, nos termos de regulamento aprovado por despacho do Ministro dos Negócios Estrangeiros. 

Os candidatos aprovados no termo do concurso são admitidos na categoria de adido de embaixada da carreira diplomática portuguesa até ao limite do número de lugares postos a concurso.

Este concurso permite reforçar o corpo diplomático, nomeadamente em antecipação da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia, no primeiro semestre de 2021.

Para ver a Lista de classificação final dos candidatos aprovados no concurso de adido de embaixada da carreira diplomática - Clique aqui.
 
Para este concurso externo foram admitidos todos os candidatos portugueses que possuem uma licenciatura e as condições gerais de admissão na função pública a seguir mencionadas:
a) Não estar inibido do exercício de funções públicas ou interdito para o exercício das funções a que se candidata;
b) Possuir a robustez física e o perfil psíquico indispensáveis ao exercício das funções e ter cumprido as leis de vacinação obrigatória.

QUAIS AS CATEGORIAS QUE COMPÕEM A CARREIRA DIPLOMÁTICA?

A carreira diplomática é composta por cinco categorias: adido de embaixada, secretário de embaixada, conselheiro de embaixada, ministro plenipotenciário e embaixador.
Os funcionários diplomáticos são admitidos, por concurso público, ingressando na categoria de adido de Embaixada.
Após confirmação são nomeados definitivamente como Secretários de Embaixada. Posteriormente, e por concurso, após um período mínimo de 10 anos na carreira, oito anos de categoria e quatro anos de serviço externo, poderão ser promovidos a Conselheiro de Embaixada. Após um período de três anos na categoria de Conselheiro de Embaixada, e de seis anos de serviço externo, poderão ser promovidos a Ministro Plenipotenciário. Finalmente, poderão ser promovidos à categoria de Embaixador os Ministros plenipotenciários com pelo menos quatro anos nesta categoria e oito anos de serviço externo.
Para saber mais sobre a carreira diplomática clique aqui.

Acompanhe o Feed de Empregos no Facebook