PUB

Inteligência artificial facilita atribuição de nomes a novas empresas

Na apresentação da renovação do serviço no Registo Nacional de Pessoas Coletivas, do Instituto dos Registos e Notariado, em Lisboa, a Ministra da Justiça, Catarina Sarmento e Castro, destacou a utilização de inteligência artificial na automatização do serviço de atribuição dos nomes de empresas nos serviços de Registo, o que vai libertar recursos humanos para outras tarefas.


Ministra da Justiça, Catarina Sarmento e Castro, na apresentação da renovação do serviço no Registo Nacional de Pessoas Coletivas, do Instituto dos Registos e Notariado, Lisboa, 28 setembro 2022


Durante a apresentação, a Ministra da Justiça enalteceu a recetividade à inovação nos registos e a concretização da primeira medida do programa Simplex no âmbito da justiça.

«A manutenção desta bolsa de firmas e denominações exigia a introdução diária de novos nomes e este processo era feito manualmente», disse, acrescentando que «isto permite libertar recursos da justiça para outras tarefas e traz naturalmente benefícios aos empresários».

O serviço automatizado – que passa a estar integrado nos processos associados à Empresa na Hora – assenta num algoritmo baseado em técnicas de compreensão e processamento da linguagem, sendo capaz de gerar automaticamente nomes que se enquadrem na área de atividade da empresa, sem risco de repetição ou confusão com entidades já existentes.

O novo processo permite «dar um passo mais nos serviços prestados às empresas, com vista a reduzir os seus custos e também estimular a competitividade», passando também a contar com «formulários e uma interface bilingue» para facilitar o investimento estrangeiro.


Junte-se a nós 


Pub

OFERTAS DE EMPREGO

Pub

EMPREGO EM LOJAS, RETALHO E RESTAURAÇÃO

Pub

ESTÁGIOS

Pub

NOTÍCIAS

Pub