dia nacional da IGUALDADE SALARIAL




O fosso salarial entre homens e mulheres está a diminuir mas as mulheres continuam a ganhar menos do que os homens.


Assinala-se, esta terça-feira, 10 de novembro, o Dia Nacional da Igualdade Salarial, data simbólica que corresponde ao número de dias de trabalho remunerado que as mulheres perdem para os homens até ao final do ano.

Neste dia, a Presidência do Conselho de Ministros lembra que as mulheres têm de trabalhar 52 dias a mais para ganhar o mesmo do que os homens.

“É preciso continuar a lutar para que as mulheres não tenham de trabalhar mais 52 dias para ganhar o mesmo que os homens”, refere a Presidência do Conselho de Ministros, na rede social Twitter.




Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a desigualdade salarial é um problema “persistente e universal” e desde a sua entrada no mercado de trabalho “estas têm tido, em geral, uma remuneração mais baixa do que os homens”.

A igualdade salarial já é Lei. Agora é preciso que seja uma realidade! A comemoração do Dia Nacional da Igualdade Salarial pretende sensibilizar, esclarecer e motivar toda a sociedade para a mudança de paradigma.


Para mais informações:
Página Web da União Europeia sobre as disparidades salariais entre homens e mulheres, incluindo:
• Ficha informativa sobre as disparidades salariais entre homens e mulheres
• Ficha informativa sobre transparência salarial
• Relatório: Casos nacionais e boas práticas em matéria de igualdade salarial
• Guia da jurisprudência do Tribunal de Justiça Europeu sobre igualdade salarial

Acompanhe o Feed de Empregos no Facebook