Guia para Adultos: como aprender ao longo da vida?




SABIAS QUE...

... Metade da população ativa tem baixos níveis de escolaridade? 

48% dos portugueses com idades entre os 25 e os 64 anos não completaram o ensino secundário e têm baixos níveis de escolaridade e de qualificação profissional.


... Temos o maior gap geracional da UE? 

O desfasamento, em Portugal, entre os mais jovens e os mais velhos, na população adulta, gerou um enorme gap intergeracional nos níveis de escolaridade da população adulta. Enquanto 75,2% da população 25-34 anos completou o ensino secundário, apenas 46,5% o fez entre a população 35-64 anos.


... São poucos os adultos que aderem a programas de educação e formação? 

Segundo o Instituto Nacional de Estatísticas (INE), na população entre os 25-64 anos, a frequência de programas de formação quatro semanas antes ao inquérito, foi de 10%, em 2020. Uma taxa de participação que está estabilizada, registando-se apenas pequenas oscilações nos últimos 10 anos.


... Quanto mais idade, menor é a adesão?

Os mais velhos e os menos escolarizados e qualificados são tendencialmente os que mais necessitam de reforçar os seus níveis de escolaridade e capacidades (por exemplo, digitais), mas, paradoxalmente, são os que menos frequentam programas de educação e formação. De acordo com os dados do INE, só 4,8% dos adultos com mais de 55 anos e 3,3% dos menos qualificados educam-se e aprendem ao longo da vida.


... As profissões vão deixar de ser como são?

Apesar de as estimativas serem muito diversificadas, todas apontam para o surgimento de desafios complexos, tais como a automação ou a robotização — que terão consequências para o emprego em diferentes setores.


... Portugal é um caso de urgência máxima?

Portugal aparece internacionalmente como o país onde é mais urgente preparar o sistema de educação e formação de adultos para o futuro.



Para esclarecer estas e outras questões, a Fundação José Neves lançou o

Guia para Adultos: como aprender ao longo da vida?

Para profissionais, empregados ou desempregados, pessoas à procura de fazer um upskill ou reskill


A Fundação José Neves (FJN) pretende contribuir para transformar Portugal numa sociedade do conhecimento através da educação alinhada com as necessidades do futuro. É neste contexto que lançou o relatório anual “Estado da Nação: Educação, Emprego e Competências”, aliado ao Brighter Future, a plataforma que transforma dados em conhecimento, com o Guia para Adultos: como aprender ao longo da vida?



Siga o Feed de Empregos no Facebook